25 de jul de 2009


Sábado de Aleluia

Os tições estralam no fogo aceso
Que tenta tirar a frieza do dia –
E frio ele está, assim neblinoso,
Ainda confuso, não sabe se abre
Espaço pro sol, ou fecha e se encolhe
À espera da chuva.

Ah, dia estranho, aqui me coloco
À tua procura –
Se abres, morro de felicidade,
Se fechas, me enrolo e me perco no escuro.

Podia ter sido assim diferente?
O começo de um caso
Ou o fim de um futuro?

Estrala no fogo tiçãozinho aceso,
Me acorda e me abre,
Me salva do medo.

Abril de 2006

5 de jul de 2009



Pegadinha boba

Peguei o carro e saí,
Passei no sinal errado.
Me arrisquei, quase morri,
Sem pensar no resultado.

Besteiras se fazem aos montes,
O certo está definhando.
As águas não morrem nas fontes,
Meu corpo está congelando.

Se morri foi porque quis,
Se vivi foi por paixão.
Já quebrei o meu nariz
Mas mantive o coração

Viena, 20.06.2009