1 de mar de 2010

Cinco centavos

O homem passando derrubou a moeda.
Era tiquinha, a moedinha,
Nem dez centavos valia.

Avisar, avisei:
“Olha, moço, derrubou a moeda!”

De vergonha talvez de ir-se embora
Sem ligar pra coisa tão pouquinha,
O moço voltou e falou:
“Opa, moedinha danada, vem cá!”
E assim ela foi, carregada pela mão do moço.

Só cinco centavos valia, a moedinha.


Terminal Rodoviário do Tietê, fevereiro 2010

Nenhum comentário: